O que é balanço patrimonial?


O balanço patrimonial é um documento contábil que informa a situação patrimonial de uma empresa, como bens, direitos e obrigações, e até mesmo os investimentos e fontes de recursos.

Com esse relatório é possível entender melhor a posição financeira do negócio dentro de um determinado período.

Para isso, são apurados todos os registros do empreendimento, ou seja, todos os fatos contábeis que constam no livro diário da empresa.

Quais os itens que compõem o balanço patrimonial?
Basicamente, o balanço patrimonial relata os ativos, passivos e o patrimônio líquido da empresa em um determinado período. Como você leu no tópico acima, os itens são aqueles que constam no diário da empresa.

Veja quais são eles:

Ativos


Os ativos no balanço patrimonial é tudo o que sua empresa possui de valor que pode ser convertido em dinheiro. O relatório contábil listará os ativos em ordem de liquidez, ou seja, o quão facilmente eles podem ser convertidos em dinheiro. Dentro dos ativos há duas categorias:

Ativos circulantes: podem ser convertidos em dinheiro em um curto prazo, como equivalentes de caixa, contas a receber, estoque, títulos negociáveis etc.
Ativos de longo prazo: são aqueles que não podem ser convertidos em dinheiro a longo prazo, como ativos fixos (propriedade, edifícios, máquinas e equipamentos), e ativos intangíveis, que não são objetos físicos, como contratos de franquia e patentes.


Passivos

Os passivos de uma empresa são as responsabilidades financeiras que ela tem, incluindo despesas recorrentes, pagamentos de empréstimos e outras formas de dívida.

Assim como os ativos, os passivos também se subdividem em duas categorias:

Passivo circulante: aluguel, pagamentos de juros e folha de pagamento, impostos etc.
Passivo não circulante: empréstimos de longo prazo, impostos de renda diferidos e todas as obrigações que devem ser pagas em um prazo superior a 12 meses.

Patrimônio líquido


O patrimônio líquido é resultante da diferença entre o total de ativos e o total de passivos. Ele refere-se à quantidade de dinheiro gerada por uma empresa; a quantidade de dinheiro colocada na empresa por seus proprietários (ou acionistas).

Como fazer o balanço patrimonial em 5 passos


Criar o balanço patrimonial do próprio negócio realmente não é uma tarefa muito fácil, mas se você chegou até aqui, já tem as informações necessárias para conseguir desenvolver seu relatório contábil.

Veja os passos principais para montar seu balanço patrimonial:

1 – Determine um período


Como você já sabe, o balanço patrimonial mostra a situação financeira da empresa dentro de um período específico, então o primeiro passo é determinar a data do relatório.

Geralmente, o balanço patrimonial é sempre elaborado a cada 12 meses. Porém, isso não impede que seja feito a cada três meses, como é o caso das empresas as de capital aberto.

2 – Pontue seus ativos


Com a data definida você precisa considerar e contabilizar todos seus ativos dentro desse período.

Para facilitar a análise, considere listar os ativos como individuais e ativos totais. Quando os ativos são divididos em diferentes itens de linha fica muito mais complexo de entender o relatório.

Lembre-se, os ativos são divididos em dois grupos:

Ativos circulantes:


– caixa e equivalentes de caixa;
– contas a receber;
– títulos negociáveis de curto prazo
outros.


Ativos não circulantes:


– títulos negociáveis ​​de longo prazo
– ativos intangíveis
– propriedade;
outros.
Ambos, ativos circulantes e não circulantes, devem ser subtotalizados e somados.

3 – Pontue seus passivos


Identifique quais são as obrigações da empresa com terceiros, que assim como os ativos, são divididos em dois grupos:

Passivos circulantes


– aluguel;
– pagamentos de juros;
– despesas acumuladas;
outros.


Passivos não circulantes:

– empréstimos de longo prazo;
– impostos de renda diferidos;
– dívidas de longo prazo
outros.


Assim como os ativos de sua empresa, os passivos precisam ser subtotalizados e depois somados.

4 – Faça o cálculo do patrimônio líquido


Nesta etapa você precisa listar as contas que apontam o valor contábil da sua empresa. Para ser mais simples considere, por exemplo, capital social, lucros acumulados, fluxo de caixa, entre outros.

Caso a empresa seja de propriedade privada, sendo de um único proprietário, será mais simples calcular o patrimônio líquido. Agora, se estamos falando de uma empresa de capital aberto, esse cálculo poderá ficar mais complicado.

Veja alguns exemplos de patrimônio líquido abaixo:

– capital social;
– reservas de capital;
– reservas de lucros;
– ações em tesouraria;
outros.


5 – Compare o total do passivo e do patrimônio líquido com os ativos

Com a equação do balanço patrimonial é esperado um equilíbrio entre os ativos e montante de passivos.

Para isso, o relatório é montado da seguinte forma:

Lado esquerdo = Ativos

Lado direito = Passivos e o Patrimônio Líquido

Os valores são sempre agrupados em contas e a sua ordem é determinada pela situação de liquidez, pois dessa forma fica mais fácil analisar o relatório.

Por que fazer balanço patrimonial?


Independente do tamanho da empresa, o balanço patrimonial ajuda a entender a realidade financeira, ajudando diretamente na gestão do negócio. Ter controle sobre o dinheiro, saber onde e como ele está sendo investido é o diferencial para que as empresas alcancem seus objetivos.

Uma ótima alternativa é contratar uma empresa especializada ou um profissional para realizar o balanço patrimonial da empresa. Dessa forma, a probabilidade de erros é muito baixa.

Em resumo, o balanço patrimonial é uma das demonstrações principais de uma empresa. Esse relatório inclui informações completas sobre os ativos, passivos e patrimônio líquido da empresa.

Com isso, é possível usar essas informações para o desempenho de análises de liquidez , sustentabilidade financeira e outros tipos de indicadores.,medindo o desempenho e a posição da empresa.

No fim, para cada balanço, os ativos da empresa devem ser iguais às suas fontes de financiamento (passivos mais patrimônio líquido).