Quem trabalha na área comercial sabe a importância de ter sempre à mão informações sobre seus clientes, na hora de fechar uma venda. O cadastro de cliente é uma ferramenta que pode ajudar a fidelizar a clientela e ainda, para além do departamento de vendas, auxiliar na tomada de decisões na gestão de sua empresa. Como sua empresa tem lidado com essas questões? Neste artigo vamos falar sobre a importância de cadastrar seus clientes.

Antes de tudo: o que é um cadastro de clientes?


Por cadastro de clientes se entende o processo de coletar dados dos seus clientes, ou seja, quem compra de você, pessoas físicas ou jurídicas. Essas informações precisam ser constantemente atualizadas, monitoradas e avaliadas. E para que serve? Descrevemos abaixo:

Conhecer seu cliente


Ao manter um banco de dados sobre seus clientes fica mais fácil na hora de conquistá-lo. Isso porque acessar às informações como hábito de compras, perfil de consumo, preferência de produtos, idades, gênero e poder aquisitivo ajuda a direcionar suas estratégias de marketing. E assim, torna possível identificar demandas “adormecidas”.

Fidelização


A fidelização de clientes passa pelo relacionamento, significa identificar seus desejos e sempre que possível atendê-los.

om as informações de seus clientes à disposição de todos os setores, seus colaboradores poderão desenvolver atendimento mais personalizado, tanto no pré quanto na pós-vendas. Do mesmo modo, problemas podem ser antecipados e solucionados de maneira mais prática. Isso leva também à ampliação de sua cartela de clientes. Uma vez que a propaganda boca a boca ainda é uma das maneiras mais eficientes de conquistar clientes.

Como realizar o cadastro de clientes?


Existem diferentes maneiras de armazenar essas informações, a seguir vamos indicar quais os itens que não podem faltar na ficha de cadastro, que deve ser adaptadas às necessidades e especificidades de sua empresa.

– Nome completo (ou razão social)
– Nome Fantasia (se empresa)
– CNPJ/CPF
– Aniversário/fundação
– Endereço
– Contato (e-mail, telefone, fax)
– Atividade econômica/profissão
– Total de funcionários (para empresa)
– Escolaridade (se pessoa física).
– Últimas três compras
– Formas de pagamento preferenciais

Essas informações são as mais elementares, como afirmamos, é necessário aumentar o nível de detalhamento de acordo com os interesses de sua empresa. Outros dados que você pode buscar são: tipos de produtos que adquire, outras empresas das quais é cliente e o que interfere na decisão de compra, por exemplo.

O importante mesmo é desenvolver um método de coleta e atualização de dados. Contar com um sistema de gestão integrado é outra possibilidade bastante promissora, isso porque o acesso e a gestão das informações é facilitado.